quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Centro Tinkuy: Próximo Filme do Ciclo, "Os amigos sugerem: Vanis...

Centro Tinkuy: Próximo Filme do Ciclo, "Os amigos sugerem: Vanis...: Como podemos ver na sua Agenda 2012, lançada recentemente, Fernanda Botelho dedica esta edição ao impactante tema das abelhas. Estes pequen...

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Introdução da Agenda 2012 "PLANTAS MEDICINAIS; A IMPORTÂNCIA DAS ABELHAS"



Caso queiram encomendar basta ligar para 912183904 ou enviar mail fernandatojeira@gmail.com

Introdução

Uma das questões mais urgentes, senão mesmo a mais urgente, que a humanidade enfrenta hoje é o declínio das abelhas.

Muitas pessoas nunca pensaram nisso mas as abelhas tem um papel crucial na manutenção do equilíbrio dos ciclos de vida do nosso planeta.

São elas as responsáveis pela polinização de 70% daquilo que comemos.

O planeta está doente, muito doente e as abelhas que vivem em estreita relação com os seus ciclos, são as primeiras a dar o sinal, morrendo ou simplesmente desaparecendo e deixando a colmeia ao abandono com a rainha lá dentro, que sem os cuidados das suas devotas acaba também por morrer.

Apontam-se muitas causas à raiz deste grave problema, todas essas causas acabam sempre por ter na sua origem o ser humano e a sua sede de dinheiro.

Tudo começou com a industrialização da agricultura, monoculturas, pesticidas, herbicidas, adubos químicos.

O desbravar do novo mundo e a utilização dos solos sem o mínimo de respeito nem entendimento.

O abuso e violação da Natureza sem nunca ouvir e até escarnecer da relação de respeito e reverência que os povos nativos tinham e têm ainda com a Mãe-Natureza.

O homem branco pediu a Terra emprestada aos seus avós para agora deixar aos seus filhos um planeta envenenado que apenas com muita perseverança, muito trabalho e muita luta se poderá desintoxicar.

“É bom lembrar que as seis maiores empresas de agro-químicos Syngenta, Bayer CropScience, Basf, Monsanto, Dow AgroSciences e DuPont, difundem culturas geneticamente modificadas.

Os insectos polinizadores marcam os pontos na guerra das empresas contra a natureza. Os pontos mostram que os pesticidas, a biotecnologia e os telemóveis estão a ganhar. A tragédia é que quando estes insectos morrerem, também as plantas morrerão e provavelmente acabará a Era dos Mamíferos.”

Não pretendo com esta introdução ser alarmista mas apenas deixar um alerta para que todos façamos qualquer coisa que pode ser tão simples como deixar de consumir alimentos e sementes geneticamente modificados ou provenientes de práticas não sustentáveis, preferir sempre produtos biológicos e locais, contribuir o mínimo possível para a poluição electromagnética e para o aquecimento global.

Este livro é uma agenda sobre plantas, sobre as suas propriedades medicinais, sobre as suas utilizações e as suas histórias.

Tentei escolher plantas que tivessem uma maior afinidade e cumplicidade com as abelhas, escolhi mais de 50, (desde os trevos rastejantes e perfumados à delicadeza das flores de amendoeira), muitas ficaram ainda de fora.

Bem hajam todas elas.