domingo, 29 de setembro de 2013

DA MINHA VIAGEM AO NORTE


  • O tempo é absolutamente elástico e relativo.
    Consegui apanhar ontem às 10 da manhã um comboio de Lisboa para o Porto, visitar o Cantinho das aromáticas em Gaia, http://www.cantinhodasaromaticas.pt/com os belos campos de equináceas, perpétuas e agastaches, depois fui à RTP 1 falar de plantas uteis para o inverno, http://www.rtp.pt/play/p1056/e129769/aqui-portugal/31630 dai rumei a Vila Real para encontrar a minha amiga Graça Adriana Saraiva, para no dia seguinte espreitar com ela o seu local de trabalho, amor e entusiasmo, a sede das Ervas finas,.http://www.ervasfinas.com/ fotografar e ficar com vontade de lá voltar. Apanhei o comboio da Régua para o Porto numa linda viajem de 1,30 ao longo do rio Douro.....e ainda cheguei a tempo de votar, ufa, confesso que correi um bocadinho nesta última parte da viajem, mas não deixei de me surpreender mais uma vez com a fantástica relatividade do tempo que está estritamente ligado à intensidade das nossas vivências.












quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Ludobiblioteca de S. Pedro do Estoril: A Ludobiblioteca anda a ser falada!

Ludobiblioteca de S. Pedro do Estoril: A Ludobiblioteca anda a ser falada!: A ilustradora Madalena Matoso foi convidada pelo blog CriaCria a dar a sua opinião sobre aquilo que é bom para as crianças.  Entre outras...

terça-feira, 17 de setembro de 2013

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Workshop de ervas aromáticas gratuito na Amadora


WORKSHOP  DE ERVAS MEDICINAIS  na CASA ROQUE GAMEIRO SÁBADO - 21 SETEMBRO
14.30h – 15.30h
Atividade Gratuita – Marcação p/ Telefone 

domingo, 8 de setembro de 2013

A agenda de 2014 sobre Plantas Medicinais, ervas silvestres e flores comestíveis






Este é um dos artigos que figura na minha agenda de 2014 e que irei partilhando alguns aqui neste blogue, só para vos abrir o apetite e me virem espreitar mais vezes.

 
Aqui fica uma informação que poderá ser útil nesta época do ano em que os chorões já apresentam o fruto maduro, provem alguns e aproveitem para arrancarem o que puderem.

Chorão–das-praias Carpobrotus edulis  Aizoácea
O chorão- das-praias é uma planta, rastejante de folhas carnudas, cujos caules podem atingir vários metros de comprimento. O seu nome deriva do grego e significa fruto comestível.
É oriunda da região do Cabo, na África do sul e foi introduzida no nosso país como planta ornamental e para fixar dunas e taludes. No entanto devido ao seu rápido crescimento e à grande quantidade de sementes que produz e que são ingeridas por vários roedores que assim a dispersam, compete com a nossa flora autóctone, erradicando algumas espécies e colocando em perigo a biodiversidade do nosso país. É portanto uma planta que tem causado vários problemas ecológicos.
É considerada uma planta exótica pela flora-on.pt , e uma planta invasora pela www.uc.pt/invasoras.
No entanto o fruto maduro, fazendo lembrar um figo, é comestível, sendo bastante utilizado no seu país de origem, em compotas ou simplesmente cru para refrescar e impedir a desidratação. Tem propriedades  antioxidantes e antibacterianas.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Busy and peacefull summer in the garden




Esta manhã ao abrir a porta da cozinha que dá para um pequeno quadrado de jardim, eis que quase me entraram em casa, bandos de leves e delicadas borboletas brancas que dançavam, pousavam, voltavam a voar como que numa matinal embriaguez, seria o doce perfume da budleia? Era com certeza.
Depois, juntaram.-se a elas outras borboletas castanhas, cor-de-laranja, tamanhos vários, e ainda insetos estranhos com ar de mini-colibris, abelhas e abelhões.Até os pássaros, uns patamares mais acima lhes fizeram companhia afinando a voz enquanto debicavam o que resta das bagas de sabugueiro.


Em Bali acreditam que borboletas brancas são auspiciosas, abençoadas sejam e que esta visita seja portadora de boas notícias.

Mas nem só de borboletas e budleias vive o meu jardim de agosto, os cosmos com toda a sua graciosidade vão florindo meses a fio num ciclo de vida e morte cheio de encanto e abundante oferta de pólen e nectar  para os insetos ávidos de comida despoluída e nutritiva.









Os tupinambos de carácter bastante invasor tal como os solidagos, vão aparecendo nos locais mais improváveis conquistando a minha objectiva com as suas comestíveis pétalas amarelo-dourado.já os avisei para terem calma e não se dispersaram tanto, mas não me ligaram nenhuma.





Os nenúfares de flores luminosas cor de limão vão emergindo da lama radiantes, abrindo-se quase vaidosos, à luz do dia que os acolhe cúmplice.


As alvas flores de milefólio pintam o jardim de serenidade.Tudo é paz, calor e chilrear de pássaros.


O anho-casto exibe ele também a exuberância lilás dos seus cachos, que a julgar pela quantidade de insetos que o visitam, devem estar também saturados de doces manjares.



O calor abre as vagens da salgueirinha expondo as suas sementes e enrolando as cascas em finas fibras que se tornam luminosas, quase incandescentes, quais frágeis teias de luz.






As aranhas voltaram adivinhando já o outono que se aproxima, tempo de belíssimas teias gigantes, de maçãs reinetas, marmelos e romãs.