sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Centro Tinkuy: CICLO CINEMA ÀS SEXTAS, 28 de Novembro 20h, "Nume...

Centro Tinkuy: CICLO CINEMA ÀS SEXTAS, 28 de Novembro 20h, "Nume...: Créditos da Foto:  Fernanda Botelho Geranius Madeirensis Segunda Sessão: 28 de Novembro Numen: The Nature of Plants Um documentário de ...

Propriedades dos cogumelos cauda de perú






Turkey Tail “A Fortaleza da saúde” 

  turkeytail
Também conhecido como Coriolus Versicolor e Trametes Versicolor, o Turkey Tail é um cogumelo muito comum que pode ser encontrado em todo o mundo. Versicolor significa “de várias cores”, e na verdade este cogumelo é encontrado numa grande variedade de cores diferentes. O seu nome também vem da sua semelhança com a cauda de um perú selvagem.

Turkey Tail é um cogumelo medicinal reconhecido e altamente considerado na Medicina Chinesa e no japão. É um dos cogumelos mais pesquisados cientificamente e tem uma longa história de uso medicinal na China e no Japão, onde ele é conhecido como Yun Zhi ou Kawaratake. É bastante conhecido pelas propriedades anti-tumores, anti-micróbios, imunomoduladoras e também como um anti-oxidante.

Pesquisas sobre o Turkey Tail apontam para uma eficácia impressionante contra o cancro e outras doenças. Ele oferece uma longa lista de propriedades medicinais e benefícios para a saúde e é muito valorizado também como sendo uma fonte natural de PSK, o polissacarídeo anticancerígeno.

O PSK é conhecido por travar tumores, por inibir o crescimento de células cancerosas, e por ser um poderoso estimulante do sistema imunitário. No tratamento tradicional de cancro, o PSK tem sido frequentemente utilizado em combinação com a quimioterapia para aumentar as taxas de cura e compensar também o desgaste inerente ao tratamento.

Recentemente, o Instituto Nacional de Saúde (NIH) nos EUA, aprovou um estudo de 2,25 milhões dólares realizado pela Universidade de Minnesota, e pela Universidade de Washington. Os investigadores analisaram o impacto do cogumelo Turkey Tail sobre o sistema imunitário de mulheres com cancro da mama. O estudo confirmou que o cogumelo definitivamente estimula o sistema imunológico e pode até mesmo corrigir os défices no sistema imunitário dos pacientes, tudo isso sem os efeitos de toxicidade e efeitos secundários, que são comuns nos tratamentos tradicionais.

Estudos também mostraram que o Turkey Tail pode ter um efeito positivo sobre o cancro da próstata. Na China, tem sido usado para tratar o cancro do fígado.

Da extensa lista de condições de saúde e patologias que a utilização do Turkey tail pode melhorar ou eliminar constam por exemplo: Infecções e inflamações do aparelho respiratório, infecções do trato urinário, Infecções e irritações do trato digestivo, doenças pulmonares, cancro (fígado, mama, colon, próstata, pulmão, etc), congestionamento crónico, falta geral de energia e mal-estar, malária, hepatite B e C, imunodeficiência.

Está disponível em embalagens de 100g e 250g.
embturkeytail
Modo de usar - Como suplemento diário ou para apoiar tratamentos, tome 1 colher de chá duas ou três vezes ao dia, pode ser misturado com água, chás, sumos, batidos, sopas, saladas, molhos ou comida.

Dosagem diária máxima recomendada - 2g a 3g por dia (2 a 3 colheres de chá por dia).

Exemplo para uma receita com cogumelo turkeytail em pó - Chá Elixir com cogumelo Turkey Tail
- Faça um chá à sua escolha e 2 minutos após ter apagado o lume adicione 1 a 3 colheres de chá de Turkey Tail em pó por pessoa e pode ir tomando ao longo do dia.
(para obter mais receitas clique aqui ou consulte a nossa secção de receitas)


Para ver preçário clique aqui
Nota: As informações e descrições de produtos e suas propriedades contidas neste site não foram submetidas, avaliadas ou controladas pelas autoridades medicas ou alimentares / EFSA (autoridade Europeia de segurança alimentar). De acordo com a lei em vigor os produtos naturais e alimentos ainda não estão previstos na cura, diagnóstico e prevenção de doenças. Se tiver a ser medicado é aconselhável consultar o seu médico ou terapeuta para mais informações acerca de possíveis interações com os seus medicamentos.









terça-feira, 11 de novembro de 2014

sementes de portugal: Catálogo Geral de Sementes 2014-2015

sementes de portugal: Catálogo Geral de Sementes 2014-2015: Há cerca de um ano publicámos o nosso primeiro catálogo de sementes de flora autóctone. De então para cá procurámos estender a nossa o...

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Plantas medicinais e árvores velhas nas manhãs alentejanas

A responsabilidade de manter um blogue sem ter de sofrer a frustração e algum embaraço de nos virem dizer: pois eu sigo o seu blogue mas gostaria de ver mais atualizações.A todos os seguidores as minhas desculpas e aqui fica a promessa e olhem que eu não sou nada de promessas, portanto quando as faço gosto mesmo de as cumprir. Pronto prometo que farei mais atualizações, mais artigos, revelações, informações sobre passeios, palestras, workshops, devaneios, comtemplanções e até quem sabe indignações que são mais que muitas.


Prefiro começar pelos deslumbramentos que apesar de tudo vão pesando mais do que as indignações.


Ontem viajei para Serpa ao fim-do-dia, pela janela do carro o céu ia desfilando um verdadeiro show de nuvens entre Sintra e Serpa, pesadas, cinzentas, brancas, densas, esfarripadas, pintando arco-iris na paisagem e guiando-me até ao meu destino. Gosto de me fazer acompanhar por céus deslumbrantes, aliás os céus deslumbram-me sempre, são filmes projetados na janela do carro que me vão entretendo durante as longas viajens, como música de fundo a smooth FM ou a Antena 1, sobretudo aos sábados de manhã com a companhia do João Gobern e o Pedro Rolo Duarte no Hotel Babilónia, já lhes devem ter dito que são excelentes companheiros de viajem.






Em Serpa esperava-me um "Jardim terapêutico", um lanche fantástico e um grupo de mulheres para conversas sobre os usos das plantas medicinais.Uma lareira acessa e um céu que acabou por desabar quando já me encontrava no meio de tanto conforto. Foi bom.

Dormi por lá e esta manhã regressei ao raiar do dia, não gosto de domingos no Alentejo, é dia de cães tristes, abandonados, amedrontados e muitas vezes atropelados na berma da estrada,fico sempre com medo de levar algum tiro numa das minhas frequentes descidas do carro para fotografar a paisagem.






O chão frio da noite responde aos primeiros raios de sol com neblinas dançantes que se elevam no espaço e se enlaçam nas folhas das árvores  transformando-se em pássaros que cantam a glória da aurora.

Eu páro o carro, respiro a manhã toda a plenos pulmões e agradeço ao universo o previlégio de estar viva e saber ser feliz apenas respirando manhãs limpidas de pássaros e neblinas.






Com os pulmões limpos, (melhor seria vijar de bicicleta), a janela do carro aberta, chego bem cedo à Herdade Do Freixo Do Meio,  perto de Montemor-o-Novo em Foros de Vale Figueira e por lá fico até outro magnífico por-de-sol.




 Fiz mais  um passeio de reconhecimento de ervas silvestres comestíveis e plantas medicinais com demasiada gente, a meu ver. Prefiro trabalhar com grupos muito mais pequenos





.A dinâmica é outra. As partilhas são outras, etc. Mas pronto, foi divertido na mesma e aprendemos bastantes coisas uns com os outros, muitos não irão com certeza olhar da mesma maneira para as "Ervas daninhas apartir de hoje" pois ficaram a saber que uma erva daninha só é daninha até descobrirmos para quê que ela serve.