quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Plantas anti-piréticas na RTP 1

https://www.rtp.pt/play/p4222/e328651/a-praca



Bermas de Bétulas na Beiro do rio, dentro da cidade. Coimbra das árvores.

As Bétulas de cuja seiva se extrai uma seiva, doce, bebível e nutritiva é uma árvore de tronco muito alvo.
Pertence à família das Betuláceas e era considerada como árvore da sabedoria no cultura dos povos Índios da América do Norte.


 Investigadores da universidade de Lancaster no Reino Unido chegaram à conclusão que as Bétulas eram excelentes para despoluir o ar nas cidades pois tinha uma boa capacidade  de captar partículas muitos finas.


Para além de bonitas têm muitas propriedades medicinais, sobretudo como diuréticas e desintoxicantes do organismo. Recomendadas para aliviar dores reumáticas,  devido à alta percentagem em salicilatos.
 Pode ser tomada em infusão ou comer as suas folhas tenras em saladas.


As flores, devido à elevada concentração de pólen causa alergias a muita gente.


terça-feira, 30 de janeiro de 2018

A febre trata-se em casa quase sempre. RTP 1 amanhã às 10h





Flor de sabugueiro Sambucus nigra


 A febre não é nenhuma doença e pode até, em muitas situações será considerada uma aliada pois fortalece as nossas defesas naturais no combate contra infeções quer elas sejam de origem viral, bacteriana ou fúngica.
Como tratar a febre em casa:
Molhar o corpo com uma esponja à qual se adicionou umas gotas de limão ou de óleo essencial de alfazema. 

Alfazema Lavandula angustifolia

Colocar rodelas de batata na testa.
Colocar rodelas de limão nos pés.



Tomar infusões de flor de sabugueiro, um grande anti-pirético, tília, com propriedades calmantes, refrescantes e anti-virais, camomila, refrescante, anti-inflamatório, calmante e anti-pirético, hortelã, baixa a temperatura do corpo, milefólio, anti-espasmódico e anti-pirético, cidreira, calmante, digestivo, anti-espasmódico, trata os herpes labiais e baixa a febre.
Beber muitos líquidos para não desidratar. Beber água com limão, calçar umas peúgas embebidas em água e vinagre mornos.


Milefólio Achillea milefolium

Sopa de miso é também muito reconfortante e ajuda a repor a flora intestinal.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Camomila, sabugueiro e milefólio para aliviar a febre. Passeio pelo campo, Registo e denuncio práticas inimigas do ambiente e muito irresponsáveis

À procura de camomila, parti de bicicleta pela aldeia, os dias já mais longos, sabem bem, alongam as sombras projetadas nos muros e nos campos



Encontrei camomila ainda em pequenas quantidades, tímida e escassa na berma da estrada. Essa camomila utilizo-a na pilha do composto e não para uso pessoal direto. Para uso direto cultivo-a eu no meu jardim. A camomila é um excelentíssimo anti-inflamatório, anti-espasmódico, calmante do sistema nervoso e digestivo, anti-histamínico.
Recomendado em estados febris sobretudo em crianças. Outra excelente planta para tratar a febre é o milefólio e a flor de sabugueiro.


camomila. Qual delas???

Flor de sabugueiro Sambucus nigra
Mas tristemente encontrei também as bermas queimadas com herbicida, em pleno inverno, para quê senhor? Não consigo entender nem tolerar este forma de destratar o solo, envenenado-o sem pingo de consciência ecológica.
 
Herbicida aqui porquê?
Para além disso e igualmente grave encontrei uma boa dezena de bidons de 20 litros, vazios de ácido nítrico, um ácido corrosivo que é utilizado no fabrico de fertilizantes, tóxico e descartado na berma da estrada juntamente com sacas de outros adubos de síntese. Suponho que haverá alguma autoridade reguladora da forma que controla este tipo de comportamento bastante irresponsável e que me parece colocar em risco a saúde pública e a poluição dos solos onde eles cultivam em modo acelarado os legumes que se vendem por aí. Deus nos proteja de tanto veneno, caramba. Mas Deus não protege, vai enviando cancros em proporções epidémicas . Não me digam que esta epidemia nada tem a ver com os venenos que todos os dias ingerimos na nossa alimentação.




domingo, 14 de janeiro de 2018

Plantas medicinais, plantas aromáticas, plantas comestíveis, plantas tintureiras e muita gente entusiasmada e com vontade de conhecer de mais perto este fantástico mundo das PLANTAS

Saudar com respeito, reconhecer e agradecer às plantas, ao senhor da chuva que nos permitiu fazer o passeio sem grandes molhas.

  
Calaminta (Calamintha nepeta)

 Levar um cesto e saber colher com cuidado, atenção e orientação, aprender a distinguir o que é comestível do que é tóxico.
Querem saber o que leva ela na alcofa? Leva muitas urtigas, verdinhas, soculentas e prontas a ser usadas em batidos, sopas ou omeletes. Provámo-las cruas e sabiam bem. Também leva umbigos-de-vénus (Umbelicus rupestris)
E na mão o que segura?  Erva-das-azeitonas ou Calaminta (Calamintha nepeta)
Para que serve? Para temperar azeitonas mas também para problemas digestivos e dores menstruais devido principalmente ao composto pulegona também encontrado nos poejos Mentha pulegium. É um estimulante uterino e portanto abortiva, não recomendada a grávidas.
 
Calendula arvensis

Calêndula arvensis pousada num belo caderno de campo.
Para que serve a calêndula? para cicatrizar feridas e tratar vários problemas de pele.
Para que servem estes grupos de pessoas?
Para perceber que partilhar este conhecimento das plantas medicinais é útil e contagia muita gente: Chefs de cozinha, médicos, aprendizes de naturopatia e simples amantes da Natureza.


Disfrutamos também da paisagem à volta de Colares sempre ou quase sempre com belas vistas e grande diversidade de plantas.
O que encontramos?
Morugem (Stelaria media), chagas (Tropaeolum majus) ou capuchinhas, labaças (Rumex crispum), cavalinha (Equisetum sp), silvas (Rubus fruticosus), azedas (Oxalis sp), sobreiros (Quercus suber), prunela (Prunela vulgaris), calaminta (Calamintha nepeta), ipomeia (Ipomea sp), trompete-de-anjo (Brugmansia sp), dedaleira (Digitlis purpurea), tintureira (Phitolaca americana), sabugueiro (Sambucus nigra),dragoeiro ( Dracaena draco) castanheiros (Castanea sativa) e nem me lembrei de dizer que as folhas dos castanheiro também são medicinais. E outras tantas que não me recordo.


Tintureira (Phitolaca americana)



domingo, 7 de janeiro de 2018

Passeio botânico na Vila Sasseti em Sintra a 10 de fevereiro



https://www.facebook.com/patricia.s.cabral.5?fref=ufi&rc=p


Vamos espreitar como estão as árvores no caminho da Vila Sasseti. Vamos embrenhar-nos na mata da serra e descobrir o que fevereiro nos trás de ervas comestíveis e medicinais.Haverá com certeza muita planta fresca e tenra à espera de ser reconhecida e quem sabe provada também.








FAÇA VOCÊ MESMO REMÉDIOS CASEIROS PARA OTITES, ROUQUIDÃO, GRIPE. ALHO; LIMÃO; CURCUMA; MEL; GENGIBRE





 O alho cru e esmagado liberta uma substância, a alicina, que parece ser um antibiótico mais forte que a própria penicilina ou a tetraciclina.



Estudos recentes provaram que o alho actua no organismo como um forte antioxidante e os seus composto sulfurosos têm uma acção anti-tumoral e protegem o corpo contra os efeitos da poluição e da nicotina. É ainda considerado rejuvenescedor e tónico.

Por ser um fluidificante do sangue, é útil na prevenção de AVCs, exercendo também sobre as veias um efeito vasodilatador.
Externamente, o alho pode ser esmagado e aplicado sobre articulações inflamadas, dores reumáticas,  gota,  pé-de-atleta, entorses,  picadas de insecto e feridas inflamadas.
Umas gotas de óleo de alho aquecido constitui um excelente remédio para curar otites.
 


Receita de xarope expetorante
Coloque uma cabeça de alho bem esmagada num frasco com mel, que por sua vez também tem propriedades antissépticas, tome uma a duas colheres de chá por dia, ou utilize externamente para cicatrizar e desinfetar feridas. Esta receita pode também ser efetuada substituindo o alho pela cebola e juntar gengibre em lascas e casca de limão.

A cebola, ingrediente básico de qualquer cozinha pode também ser utilizada em benefício da nossa saúde, é muito rica em sais minerais, vitaminas do grupo B, C e PP é um excelente antibacteriano, é também um anticoagulante do sangue,  hipogliceminante, muito recomendada a diabéticos.
No entanto não se devem guardar batatas perto das cebolas pois estas transmitem-lhes humidade fazendo-as espigar e apodrecer rapidamente. No entanto os espigos verdes das cebolas são perfeitamente comestíveis, saborosos e saudáveis, semelhantes ao cebolinho.

Receitas com cebola:
Colocar metade de uma cebola em rodelas ou inteira num pires e deixar perto da cabeceira onde estejam pessoas doentes, com tosse, gripe, febre, etc. De manhã deitar fora a cebola que terá atraído e absorvido as bactérias.




Infusão de casca de cebola biológica para a rouquidão
Em vez de descartar as cascas da cebola utilize-as em infusão para aliviar problemas relacionados com as cordas vocais.

Para tratar as otites: Coloque algumas rodelas de cebola externamente perto da orelha, aconchegue com um pano de lã ou algodão ligeiramente  aquecido e deixe ficar durante cerca de uma hora.
Espremer uma gota ou duas de cebola ou alho dentro do ouvido é um tratamento antigo e ainda usado para tratar otites.

O limão pela sua qualidade alcalinizante do organismo e pela sua riqueza em vitamina C, entre outras coisas. Ingrediente básico nas infusões de inverno.




O mel, pelo seu doce aconchego e pela infinidade de propriedades curativas a ele associadas. No entanto ao ser cozinhado ou utilizado como adoçante numa bebida demasiado quente estamos a destruir parte dos seus constituintes benéficos.

A curcuma por ser um excelente antioxidante e anti-inflamatório.
O gengibre por ser anti-viral, fluidificante do sangue, estimulante da circulação,  antibiótico, digestivo, etc.




Uma das coisas que trazem alguma alegria aos dias frios é sentar-se à lareira no aconchego de um chazinho, (aliás infusão), bem quentinho de gengibre mel e limão. (o mel adicionado no fim).


sábado, 6 de janeiro de 2018

Os melhores remédios estão quase sempre na nossa cozinha: Vinagre, potente anti-bacteriano. Excelente para tratar gripes, tosses, dores de garganta.




Vinagre, potente poção contra a Peste na Idade Média, muito utilizado nessa época também contra a lepra e as picadas de bichos.
Pode usar vinagre de mel, de vinho, de ameixa, de arroz, de murta, de tília ou qualquer outro vinagre que goste incluindo um bom balsámico tanto na moda.

Gargarejos com vinagre de sidra que é o mesmo que dizer vinagre de maçã.
Numa caneca junte 3 a 4 colheres de sopa de vinagre, junte água bem quente e uma grande colher de mel. Misture muito bem e gargareje várias vezes até esvaziar a caneca.
Não se assuste com a porcaria que vai expelindo, observe com atenção.
O vinagre é um potente anti-bacteriano
Também pode tomar internamente uma colher de sopa por dia diluída em meio copo de água
Para não ficar com acidez no esmalte dos dentes escove-os em seguida com uma boa pasta de dentes, também tenho algumas sugestões a esse respeito, fácil de fazer em casa recorrendo a argila, e alguns óleos essenciais.

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

COMO APAZIGUAR GRIPES SEM TER DE RECORRER ÀS URGÊNCIAS DOS HOSPITAIS

xarope de nabo, cebola e figo seco

xarope de rábano e nabo

xarope de alho e mel

maceração de nabo com cascas de limão e agulhas de pinheiro

1 CEBOLA
colocada no quarto, cortada em pedaços dentro de um pires ou tijela , bem sei que o quarta fica com pivete a cebola, mas não é preferível o cheiro a cebola aos malditos virús?

Xarope de cebola e rábano ou nabo
Cortar em rodelas uma cebola, um nábo ou um rábano ou uma cenoura, juntar açúcar amarelo bio, PODE TAMBÉM JUNTAR GENGIBRE, CURCUMA E CARDAMOMO e esperar umas horas, coar e tomar 3 a 4 colheres ao dia

2 ALHO
 Comido cru ou esmagado num frasco de mel e tomar 3 a 4 vezes ao dia uma colher desse xarope de alho, é um excelente antiviral, antibiótico e  antibacteriano. Também pode tomar um reforço em cápsulas.

3 LIMÃO
Sumo de limão com água quente, mel e gengibre, várias vezes ao dia
4 CRAVINHO
Em infusão, pode juntá-lo aos xaropes ou fazer inalações.

5 ÓLEO ESSENCIAL DE TOMILHO
Juntar uma gota nos xaropes ou na garrafa de água, fazer inalações

6 ÓLEO ESSENCIAL DE EUCALIPTO
Diluir umas 3 gotas em azeite e esfregar no peito. Colocar uma a 2 gotas em água bem quente num taxo, colocar a cabeça por cima, tapar com uma toalha. Colocar uma gota no lenço de assoar ou na beira da cama. Rebuçados de eucalipto (não recomendado a asmáticos)

7 RÁBANO Ver acima xarope

8 NABO Ver acima xarope

9 PR0PÓLIS em rebuçados, gotas, misturado com mel

10 MEL

11 EQUINÁCEA em gotas para fortalecer o sistema imunitário

12 GENGIBRE propriedades antivirais, anti inflamatórias, antitússicas, etc.

Não esquecer de comer muita fruta e legumes frescos e biológicos
Boas sopas adicionando miso
reforço de zinco e vitamina C

PS Não esquecer gargarejos de água morna com vinagre e/ou sal muito eficaz no alívio de dores de garganta.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Seminário nacional do eco-escolas em Guimarães e passeio Greentrekker em Colares

https://ecoescolas.abae.pt/our_news/seminario-eco-escolas-2018/





 http://greentrekker.pt/agenda/ervas-comestiveis-e-plantas-medicinais-nas-aldeias-serranas-1/







Plantas para regenerar e proteger o fígado dos excessos natalícios. RTP 1 no programa "AGORA NÓS"



Depois do Natal, época propícia ao abuso dos alimentos que o nosso corpo tem mais dificuldade em processar, é necessário agora limpar e restaurar o equilíbrio, devolver ao corpo a possibilidade de se auto curar.
Um dos órgãos principais de limpeza  é o fígado que filtra as toxinas do sangue, separando bactérias, vírus, pesticidas e outros químicos ambientais. Existem plantas que apoiam o fígado nesta sua tarefa, atuando como tónicos e hepatoprotetores. As principais são a alcachofra e os cardos especialmente o cardo mariano que tem sido utlizado para tratar problemas crónicos do fígado, estimulando e recuperando células danificadas pelo abuso de álcool, drogas e medicamentos.
Os cardos e alcachofras podem ser consumidos em infusões, em gotas, em cápsulas ou tal como ainda fazem no Alentejo, na culinária.
A canela é também uma excelente planta para melhorar a digestão e proteger o fígado, acelera e tonifica o aparelho digestivo, ajudando no processamento de gorduras e de açúcares. É adstringente, antiespasmódica, ajuda a combater a flatulência, enjoos  e a diarreia. Podemos consumi-la de várias formas e é importante distinguir a verdadeira (Cinammum zeylanicum) da falsa canela ou canela-da-china (Cinammomum cassia), a verdadeira tem uma cor mais clara e a falsa um tom mais escuro e os pauzinhos são também diferentes.
O boldo chileno e o falso boldo ou boldo brasileiro (vou levar para fazermos uma infusão a frio).  É considerada a grande planta das ressacas já que estimula e desinflama a vesícula e protege o fígado.
Ajuda em casos de cólicas biliares e combate a obesidade .
O chá de Funcho e o carvão vegetal ativado em comprimidos são uma excelentes para combater a flatulência e a sensação de enfartamento.
O gengibre também protege e desintoxica o fígado.
O limão ajuda a processar gorduras.
A curcuma também proteje e desinflama.
O carvão vegetal ativado também é uma excelente ferramenta para o fígado e todo o parelho digestivo, sobretudo em casos de enfartamentos e intoxicações alimentares.
A artemisia com o seu sabor amorgo da artemisina também estimula e desintoxica o fígado assim como o dente-de-leão.

boldo

gengibre

artemisia

dente-de-leão
alcachofra