sábado, 26 de abril de 2014

As paisagens que me rodeiam. Passeios à descoberta de segredos guardados nas plantas.




O tempo veloz faz-se notar no meu quintal, é ele quem me guia na roda das estações ao longo do ano.
Giram rápido, a uma velocidade que se reflete bem no crescimento acelarado das plantas que me rodeiam.

Na passada sexta-feira Santa celebrei o sagrado desta festa, seja de um ponto de vista cristão ou pagão, comemora-se a vida e o renascimento. E foi isso que fizemos lá para as bandas do Guincho sempre com a Serra de Sintra como pano de fundo, pontuando o azul do horizonte.
Entre serra e mar, num belo dia de sol e sem vento, uma raridade naquela região, fomos-nos deslumbrando com a delicadeza e inteligência das orquideas que se vestem de abelhas e libertam ferromonas para atrair os polinizadores, encontramos uma enorme diversidade de flora conhecida e desconhecida, deixo aqui algumas das fotos e a sugestão de consultarem o fantástico site www.flora-on.pt para mais seguramnete identificarem algumas das espécies.




 











 Durante a semana e aentre visitas a escolas ainda tive tempo de dar um salto ás maravilhas florísticas da Serra da Arrábida e identificar algumas espécies com o objetivo de delinear o percurso do passeio que irei realizar no Convento da Arrábida no dia 24 de maio.








Tive a preciosa ajuda do melhor livros sobre plantas da Arrábida, com fotos fabulosas do Francisco Luís Rasteiro.






 A sexta-feira do 25 de abril celebrei-a na www.herdadedofreixodomeio.com. Aí também foram muitas as espécies encontradas: São-roberto para problemas do fígado, malvas para aliviar todo o tipo de inflamações da pele e outras, internas e externas, usam-se as flores, folhas, sementes, (os chamados queijinhos) excelentes para tratar aftas. Silvas (Rubus fruticosa) para combater a diarreia, Galium aparine para pés e mão inchados, um excelente drenante linfático conhecido por agarra-saias ou amor-do-hortelão,  funcho contra as cólicas dos bébes e também dos adultos, etc.
Os muitos participantes do passeio estavam interessados e atentos, surpresos com algumas das descobertas que iam fazendo.



As festas na Herdade do Freixo são sempre excelentes e o Alfredo Sendim está mais uma vez de parabéns pela forma tão calorosa e organizada como recebe toda a gente.


Enquanto ando por ai saltitando entre jardins, 
quintais e herdades na descoberta e partilha deste reino vegetal que me fascina, o reino para lá da janela da minha cozinha vais ficando deslumbrantemente selvagem, colorido, exuberante e cheio de surpresas todos os dias, sobretudo depois da chuva, que, hoje 26 de abril voltou a saciar a sede do meu jardim que não tenho tido tempo para regar. No entanto fiz um pacto com as nuvens que se têm portado muito bem, espero que assim continuem nos 10 dias que irei estar na Madeira, entre 3 e 13 de maio.