domingo, 3 de agosto de 2014

Viajando dentro e fora de mim, entre veleiros e jardins.


A vida desliza veloz, o tempo elastifica-se e desde a última vez que escrevi aconteceram tantas coisas dentro e fora de mim, em volta do meu jardim ao redor das viagens que fiz e vou fazendo entre a Madeira e  os Açores que adoro, Inglaterra que me acolhe sempre com os jardins botânicos cheios de presentes e surpresas como se fossem só para mim, e a Arrábida que vou descobrindo pelas mãos e coração de quem  conhece melhor do que eu aquela mágica serra do sol de onde aliás se pode vislumbrar Sintra a "minha" serra da lua.

Em junho voltei ao Faial para uma paresentação dos meus livros infantis e para mais alguns workshops no jardim botânico https://www.google.pt/search?q=jardim+botânico+do+Faial.

Durante o dia passeava-me pela marina e não fiz mais nada durante toda a semana do que alimentar-se de histórias de velejadores que iam chegando das suas viagens transatlânticas. Como numa espécie de transe andava flutuando entre passado e presente, revivendo intensamente a minha experiência como velejadora nos anos 80 ou seja já lá vão 30 anos.





Regressei ainda meio atordoada por tantos relatos e tantos encontros com verdadeiros viajantes/aventureiros e muitas fotos por editar. Mudar de vida????quem sabe??? e as plantas????no mar não há jardins como me disse algúém no Fb, claro que há jardins no mar e lindos que eles são e não precisam de ser regados.

Assim que cheguei, tive apenas tempo de trocar de malas e 3 dias depois já estava no avião para Inglaterra, ainda com toda a semana faialense por digerir. Em Inglatera foi a bela surpresa de Kew gardens https://www.google.pt/search?q=kew+gardens ter escolhido as Healing plants como tema do ano, uau!!!!deslumbramento, aprendizagem, milhares de fotos e de apontamentos.






Physic gardens https://www.google.pt/search?q=physic+gardens sempre a inovar com novas formas de nos ensinar mais sobre o fantástico mundo das plantas medicinais.




Depois foi o Herbfest  https://www.facebook.com/herbfestuk e os fantásticos palestrantes e o reencontro com o meu primeiro professor de herbal medicina o Christopher Hedley, já lá vão mais de 20 anos ou seja logo a seguir á minha aventura marítima que durou 2 anos e meio.



Agora de volta a casa com alguns passeios na fantástica serra da Arrábida, entre barcos e grutas a vida corre veloz e o tempo que sobra vai para as afinações da agenda 2015 "Hortas e jardins medicinais" que está nas bancas não tarda nada.




O meu jardim, entretanto ficou quase totalmente em auto-gestão, surpreendendo-me este ano, particularmente o Anho-casto com uma enorme quantidade de flores e por consequeência de abelhas também.