quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Uma planta com reminiscências de estrelas Stellaria media é o nome da MORUGEM, planta medicinal escolhida para esta semana


Morugem  Stellaria media família das Caryophyllaceas.

Num típico dia de inverno, chuvoso, cinzento e frio, a minha planta da semana só poderia ser uma típica planta desta época, uma delicadeza vegetal com sabor a estrelas não se chamasse ela Stellaria media.





 De aparência insignificante, e sabor delicado, esta é uma planta muito nutritiva, protetora e que alivia muitos males.
Muito eficaz, existe em quase todo lado, pode consumir-se interna ou externamente, em forma de tintura (extrato alcoólico), compressas, vinagres, sopas ou saladas.
Era já conhecida dos antigos gregos, tendo sido recomendada por Dioscórides para tratar problemas de inflamações da vista.

Na Idade Média era muito apreciada e vendida nas ruas de Londres como planta gourmet mas também para tratar crianças desnutridas.

O seu nome científico Stellaria media deve-se ao facto de as suas pequeninas flores brancas se assemelharem a estrelas. Estas flores eram utilizadas para fazer previsões meteorológicas pois em dias bonitos de inverno, estas abrem por volta das nove da manhã e só fecham à noite.
Cresce na beira dos caminhos, solos húmidos, pradarias, terrenos incultos, jardins, etc.




No aparelho digestivo, alivia flatulência, sendo uma planta de fácil digestão, regulando o intestino e podendo ser usada como laxativo ou contra a prisão de ventre, colite, acidez, gastrite ou síndrome do cólon irritável. Sobre o aparelho respiratório, tem uma ação calmante, suavizante e expectorante. Pode utilizar-se em casos de asma, tosse, laringite, bronquite.

 Reduz a febre e a sede.

No aparelho urinário atua como diurético, ajudando na eliminação das toxinas, e melhorando o funcionamento dos rins, limpando a pele, aliviando dores artríticas e problemas de obesidade.

Externamente utiliza-se no tratamento de inflamações da vista e da pele devido à sua ação refrescante e anti-inflamatória, muito útil em lavagens ou compressas, em casos de picadas de insetos, queimaduras solares ou outras, inchaços, furúnculos, eczema e dores reumáticas.


Esta é uma das minhas ervas “daninhas”comestíveis favoritas, de sabor delicado, é uma excelente fonte de vitaminas e sais minerais, incluindo ferro, fósforo, cálcio, magnésio, zinco, vitaminas A e C.etc.
Recurso silvestre altamente nutritivo, podendo usar-se em sopas, alternando com urtigas, labaças, acelgas, espinafres, etc. Em saladas ou pesto, em substituição do manjericão. (ver agenda 2013)
Vinagre de morugem para lavar o rosto ou usar na água do banho. Pode também usar este vinagre para temperar saladas.

Receita para melhorar a pele

2 chávenas de morugem frescas e 3 chávenas de vinagre, triturar com a varinha mágica, coar.
Este vinagre apresenta uma cor verde-lima que ao fim de alguns dias se transformará numa bonita cor dourada. Guardar no frigorífico e utilizar duas a três colheres diluídas em água morna para lavar o rosto, isto ajudará a restabelecer o PH da sua pele, sobretudo se viver em zonas onde a água for demasiado alcalina.

Precauções: doses excessivas podem causar diarreia e vómitos. Evitar durante a gravidez e aleitamento.