quarta-feira, 23 de agosto de 2017

À Descoberta das árvores e arbustos medicinais da vila Sasseti em Sintra


Sabia que existem árvores e arbustos medicinais? Muitas destas espécies, indicadas para as mais diversas maleitas, passam-nos despercebidas numa caminhada pela natureza.

http://greentrekker.pt/agenda/segredos-das-plantas-da-vila-sassetti/




Acer Sp Acerácea
Existem mais de 100 variedades de ácer, muitas delas cultivadas apenas como árvores ornamentais, outras, com as mais diversas utilizações.
 Os Índios da América do Norte foram os primeiros utilizadores do xarope de ácer como adoçante e para tratar vários problemas desde tosse, diarreia, dores, para estimular a produção de leite materno, como expectorante, anti hemorrágico e no tratamento de abcessos, etc.
As folhas, cascas e raízes, podem utilizar-se em infusões ou decocções, tanto em uso externo como interno.
É ainda utilizada para tingir, fabricar brinquedos e flechas.





Em tempos de escassez as bolotas de carvalhos eram muito apreciadas como alimento, sendo as de sabor mais doce as do Quercus rotundifólia que é uma subespécie do Q.ilex, para além de ser ingeridas cruas, cozidas, torradas em forma de café, eram ainda moídas e misturadas com outros cereais no fabrico do pão.


 



O eucalipto que tantos danos tem causado no nosso país tem no entanto algumas propriedades medicinais muito interessantes.
 É desinfectante, útil no combate a vários tipos de bactérias, especialmente o estafilococos, é ainda eficaz no tratamento de otites, gripe, bronquite, expectorante, inflamações oro faríngeas, diabetes, estimulando a produção de insulina, cistites e ainda em uso externo em forma de óleo essencial diluído e ainda em compressas para aliviar  dores musculares e reumáticas.