segunda-feira, 13 de novembro de 2017

PROPRIEDADES MEDICINAIS E UTILIZAÇÕES CULINÁRIAS E TERAPÊUTICAS DA ABÓBORA NA RTPA 1 NA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA DIA 15



A abóbora é originária das Américas, onde era já consumida 6000 anos antes da nossa era, tendo sido importada para a Europa no séc.XVI.
Quando os primeiros colonos chegaram à América, observaram que os índios plantavam as abóboras junto ao milho e que as utilizavam não só na culinária, mas também para fins medicinais. A abóbora era para muitas tribos um verdadeiro objeto de culto.

Os gregos e os latinos usavam-na devido às suas propriedades refrescantes.

Os habitantes da Anatólia, ucranianos, e habitantes da Transilvânia, não sofrem de qualquer problema de próstata, acredita-se que isso possa ser devido à utilização de pevides de abóbora na sua dieta diária.


Estudos realizados na Polónia comprovaram que as sementes e polpa de abóbora de Inverno de cor laranja forte, contêm substâncias inibidoras do cancro. Todos os frutos e vegetais cor de laranja contêm beta caroteno que é uma substância inibidora das células cancerígenas.

Componentes e propriedades:
Contém vitamina A, (B9 (ácido fólico), as pevides são muito ricas em zinco, proteínas, hidrato de carbono, magnésio, cálcio, fósforo, ferro, potássio, cobre e fibras, sendo portanto muito equilibradas, nutritivas e energizantes.

A abóbora é um alimento muito útil nas doenças de estômago e intestinos, tem propriedades laxativas e emolientes. Devido ao alto teor em zinco, melhora o funcionamento das glândulas da próstata e próstata inflamada.

Actua sobre o pâncreas, estimulando a secreção de insulina.


A polpa pode ser utilizada como cataplasma em queimaduras.

É diurética, sedativa, refrescante, emoliente, ajudando a limpar o organismo, impedindo assim as fermentações pútridas.

As sementes têm uma forte ação, não irritante nem tóxica muito eficaz no combate  aos parasitas intestinais .


Existem estudos que provam que a abóbora ajuda o bom funcionamento dos rins e glândulas supra-renais

.

Acalma os tecidos irritados do aparelho digestivo.

Aumenta a produção de leite materno


Na culinária:
As flores abertas são comestíveis e decorativas, servem para perfumar sopas, podem comer-se recheadas com carne e legumes ou ainda salteadas ou fritas com farinha e ovo.
O pão de abóbora é também muito apreciado em vários países.

Pode fazer ainda crepes de abóbora, juntando abóbora cozida à massa, tendo o cuidado de escorrer bem a água da abóbora.

A abóbora-menina que é uma abóbora de Inverno fica óptima em pratos de suflês e em sopa.

Com as sementes frescas pode fazer uma bebida vegetal juntando água e triturando tudo. De seguida côa-se, descartando a polpa. Obtém-se assim um leite vegetal ao qual pode juntar uma casca de laranja ou limão e um pau de canela, leve ao lume a aquecer em lume brando, sem deixar ferver durante 5 minutos. Use para acompanhar a refeição.

Na cosmética:
As sementes de abóbora são muito úteis no combate a acne devido à alta percentagem de zinco que permite que a vitamina A armazenada no fígado, seja libertada para o sangue, esta vitamina é excelente para a pele.