terça-feira, 13 de janeiro de 2015

As mil utilidades do milefólio. Esta é a planta da semana.




As mil utilidades do milefólio

Com o Inverno teoricamente já instalado, dizem que a chuva vem a caminho, é bom sabermos que plantas ter em casa para nos ajudar a combater os principais sintomas de constipações, gripes, febres, etc.

O Milefólio é uma planta muito útil e pouco divulgada entre nós.

O seu nome latim é Achillea milfolium, também conhecida por mil-em-rama, milfolhada, erva das cortadelas, erva dos militares, erva de S. João, milenrama em espanhol e yarrow em inglês.


 

História


O nome Achillea deve-se ao herói grego Aquiles que muito a utilizava para curar os ferimentos de guerra dos seus soldados.

Era também conhecida dos Celtas que a utilizavam nos seus rituais de colheitas.

Os antigos Chineses usavam os caules do milefólio nas consultas ao seu livro sagrado de oráculos “I Ching”.

Na Europa foi muito utilizada nas práticas de bruxaria e nas poções mágicas contra o mau-olhado, para atrair noivo, induzir a clarividência; acreditava-se que quem trouxesse consigo um amuleto de milefólio, viveria feliz com o seu parceiro durante sete anos e afastava todos os medos.

Características


É uma planta vivaz, aromática, que pode atingir um metro de altura, prefere solos arenosos e leves, cresce em relvados, bosques pouco densos, à beira de estradas e caminhos e também nos nossos jardins. Tem flores compostas brancas ou rosadas que florescem entre Fevereiro e Novembro. Os múltiplos recortes das suas folhas dão origem ao nome milefólio.





Composição


Óleos essenciais (cânfora, camazuleno, eugenol, mentol, quercetina, eucaliptol, linalol), taninos, cumarinas, ácido salicílico, triterpenos, poliacetilenos, alcalóides (tujona), flavonóides, resina, fósforo, potássio e matérias azotadas.

Propriedades


Aquiles estava certo em utilizá-la nas feridas dos soldados, pois veio a descobrir-se cientIficamente que esta planta continha substâncias como as lactonas sesquiterpenas que são amargas e tónicas e a aquilina que estimulam a coagulação arterial, enquanto o ácido salicílico tem propriedades anti-inflamatórias e anti-alérgicas e uma acção de alívio da dor. Os taninos e o eucaliptol são anti-sépticos. A componente tujona confere-lhe propriedades ligeiramente sedantes. É anti-espasmódico do aparelho digestivo e de outros músculos mais suaves, como o útero, ajudando a combater as dores menstruais, controlando hemorragias internas e equilibrando o fluxo menstrual. É diurético e anti-séptico urinário de acção suave. Faz baixar a febre e a tensão arterial, melhorando a circulação venosa e tonificando as varizes. Estimula a sudação. O ácido salicílico faz ainda com que seja utilizada no combate ao reumatismo. É um tónico amargo e auxiliar digestivo. Muito útil cultivá-la nos nossos quintais e tê-la sempre à mão como planta de primeiros socorros, para estancar o sangue do nariz ou de feridas. Nas escolas onde trabalho, faço questão de ter sempre um cantinho com milfólio e explicar às crianças como utilizá-la: colhem-se quatro ou cinco folhas, e uma flor ou não, lava-se e faz-se com elas uma pequena bola, que se pode aplicar directamente no nariz sem empurrar muito para dentro, ou sobre as feridas. Pode também, ferver-se a planta e fazer-se compressas com esta infusão. O chá feito com as folhas e as flores, é excelente para baixar a febre. Como chá de Inverno, para prevenir gripes e constipações, pode preparar-se uma mistura em proporções iguais de milfólio, flor de sabugueiro, e hortelã-pimenta; (tomar três chávenas por dia). O milfólio é um bom restaurador das membranas mucosas do nariz e dos pulmões. Tem no organismo uma acção lenta mas segura. O sabugueiro actua sobre a sinusite, desobstruindo os canais nasais e limpando as toxinas, enquanto a hortelã-pimenta age mais na zona da cabeça aliviando enxaquecas.


O milefólio aumenta a resistência das plantas vizinhas às doenças e é um bom companheiro para as plantas aromáticas, aumentando a sua produção de óleos essenciais e a sua vitalidade, melhora também a resistência aos insectos de plantas vizinhas, devido ao seu aroma acre e pungente. O chá de milfólio é bom para o gado bovino e caprino depois dos partos.

Cresce por todo o lado e resiste mesmo ao pisoteio.

É muito utilizado na agricultura biodinâmica como acelerador da compostagem.

No meu jardim cresce um pouco por toda a parte, salpicando-o de delicadas flores brancas durante quase todo o ano.

Considerada por muitos uma erva daninha invasora, o milefólio é na realidade uma planta de grande utilidade.